Publicidade online - Introdução

Este tema têm inúmeras formas de identifica-lo porém escolhe o título "Publicidade online" a fim de facilitar o nosso entendimento. Veja que todo o conteúdo que apresentamos anteriormente não estava relacionado a publicidade em si.

Você aprendeu a criar a sua página, conteúdo e materiais com a premissa que isto irá gerar mais tráfego para o seu site. E de fato irá mas isto não é publicidade. Nós da SDvirtua definimos publicidade apenas as ações que são relacionadas a propaganda e advertsiment.

Por exemplo pagar um link patrocinado no Google ou Facebook é considerado publicidade pois você "forçará" os motores de busca ou redes sociais a apresentar o seu site as pessoas que você deseja. Diferente de gerar conteúdo pois neste caso você está sugerindo que o seu site apareça em algum local.

Sopa de letras

Em qualquer ramo de negócio, você terá o que chamamos de sopa de letras. Aqueles acrônimos específicos de cada nicho que somente as pessoas que estão inseridas naquilo entendem o que é.

Na área da medicina você têm diversos exemplos. Basta olhar o seu exame de sangue e você encontrará uma série de acrônimos que só os médicos entendem. Em tecnologia também, como rede Wireless 802.11a, pino RCA, som surrond 5.1, entre outros.

No mundo da publicidade online não é diferente e neste capítulo apresentaremos o que são cada sigla e quando elas são aplicadas.

CPA (Custo por Ação):

Essa é uma forma de investimento onde só se paga quando alguém consome o anúncio, ou seja, o visitante deverá clicar no anúncio que o levará para o ambiente (site, hotsite...) do anunciante e, ainda, concluir a ação que foi estipulada como, por exemplo, quando a pessoa que clicou assina a newsletter ou faz um cadastro no site do contratante. Já o site/blog que veicula esse anúncio só ganhará quando a pessoa que clicou no anúncio, no seu site, concluir determinada ação. O CPA é como se fosse uma comissão paga por uma empresa pelo retorno que aquele anúncio lhe dá (não necessariamente financeiro). Exemplo:

• Mercado Sócios, do Mercado Livre

• O dono do site (meio de veiculação) onde está o anúncio só ganha quando ocorre um clique na publicidade e finaliza a ação desejada pelo mercado livre.

CPC (Custo por clique):

O CPC é um método onde o anunciante paga quando seu anúncio recebe um clique e o site que veicula a publicidade online ganha quando uma pessoa que visita seu site clica nos anúncios. Dessa forma, o anunciante só irá pagar quando alguém clicar em seus anúncios. Essa é uma boa forma para testar suas campanhas quando for iniciar seus trabalhos com empresas que você ainda não conhece a sua eficiência.

Resumindo, você só paga quando clicam no seu anúncio, o que pode ser bom, pois, se alguém clicou é porque se interessou na sua publicidade, mas por outro lado, você pode ter cliques forçados e feitos de má fé, que seja pelos concorrentes ou, até mesmo, pelo dono do site/blog que força um clique para ganhar mais.

Exemplos:

• Google Adwords: Para os anunciantes o Google conta com o Adwords, forma de link patrocinado, que poderá ser por CPC ou CPM. Para esse tipo de anúncio sua empresa pode optar pelas campanhas na rede de conteúdo (rede display) ou pela busca no Google. Para saber mais veja o artigo Link Patrocinado X Busca Orgânica - Em qual optar?

• Google Adsense: Para os sites e blogs o sistema usado é o Adsense onde o dono do site poderá gerenciar os anúncios que irão circular no seu site e receber pelo seu desempenho.

• Hotwords: é um programa de publicidade onde você ganha pelos cliques recebidos nos anúncios que aparecem quando passamos o mouse sobre as palavras que são patrocinadas. Veja imagem abaixo:

CPM (Custo por mil):

Com o CPM os anunciantes irão pagar sempre que seu banner for visualizado por mil vezes, ou seja, a cada mil impressões (aparições) do seu anúncio ele pagará um valor X contratado.

Exemplos:

• Google adwords: Que dá a possibilidade do anunciante escolher se vai pagar por clique ou por mil impressões. O Adwords não tem valor estipulado pelas mil impressões tudo é feito por meio de leilão, mas, o mínimo que a empresa deverá pagar será R$ 0,50 para cada mil visualizações.

• Boo-box: Também oferece outras formas de parceria e os valores podem variar devido a negociação feita e contratada.

CPD (custo por dia):

Taxa fixa por um dia de anúncio independente do número de visitas paga-se uma taxa fixa.

Exemplo:

• Youtube: Os anúncios na home do youtube são feitos por custo diário. O anunciante paga um valor para aparecer na home por um dia.

CPL (Custo por Lead):

Método muito utilizado pelos programas de afiliados onde é preciso ocorrer um conversão proposta para que aconteça o pagamento. Um exemplo disso pode ser quando uma pessoa faz um cadastro no site anunciante, ou assina sua newsletter, enfim, quando um visitante passa a se tornar um potencial cliente para a empresa que anunciou.

Exemplo:

• Netafiliation: Nesse programa de afiliados existem várias campanhas que são remuneradas dessa forma

• Mercado livre

• Programa de afiliados de sites de relacionamento.

CPS (Custo por venda):

O CPS é parecido com o CPA, a diferença é que ao invés da pessoa ter que apenas assinar uma newsletter ou fazer um cadastro, por exemplo, ela precisa efetuar uma compra a partir do clique dado. Finalizada a venda na loja da empresa que está divulgando com essa forma de pagamento tem-se o custo da publicidade. Como se fosse uma comissão para o site que direcionou aquele cliente.

Exemplo:

• Cursos 24 Horas - O dono de um blog ou site anuncia a empresa e quando aquele clique gera uma venda o blog ganha uma comissão sobre aquela compra.

Sobre o Blog

Acompanhando o blog da SDvirtua você fica por dentro de nossas novidades, notícias relacionadas à e-commerce e dicas de campanhas para ter um negócio de sucesso.

--